Plano em Série: As texturas de “The Marvelous Mrs. Maisel”

Amy Sherman-Palladino criou séries importantes para a televisão estadunidense e guarda em seu portfólio, por exemplo, a lendária Gilmore Girls, estrelada por Alexis Bledel (Rory Gilmore) e Lauren Graham (Lorelai Gilmore). A roteirista, e também produtora em 2017, dá então início a mais uma de suas obras, a série produzida pela Amazon Prime, The Marvelous Mrs. Maisel, centrada na jovem dona de casa Miriam (Rachel Brosnahan), que reside em Nova York, na década de 1950 e resolve dedicar-se ao stand up comedy (comédia de palco).

A obra de Sherman-Palladino tem vários acertos, a começar por escolher o contexto retrô da cidade mais famosa dos seriados estadunidenses. Se a Nova York contemporânea é inevitavelmente interessante, na década de 1950 contempla situações político-sociais cheias de vigor, sobretudo no que tange as temáticas femininas. Miriam (apelidada de Midge) precisa lidar com suas próprias questões íntimas, seu casamento, filhos e família ao escolher a comédia de stand up como carreira, em um contexto onde mulheres (sobretudo as ricas) geralmente não têm profissão.

 

 

Para criar a atmosfera ideal da comédia de época, os diretores de fotografia M. David Mullen e Eric Moynier adotaram o conceito de realismo romântico, com uma abordagem natural na iluminação, cheia de práticos (janelas, abajures, lâmpadas), assumindo uma certa intensificação que adiciona dramaticidade as cenas. Com a iluminação mais neutra, o design de produção consegue trazer a beleza dos tons pastéis e contrastes de cores sofisticados à personagem principal. As tomadas externas aconteceram em Nova York, Paris e Catskills (as duas últimas apenas na segunda temporada), e foram ambientalmente tratadas com uma luz peculiar para cada uma delas, reforçando as cores vibrantes e luz quente do verão em Catskills, assumindo a temperatura mais aquecida natural que há nas noites parisienses, assim com o inverno azulado da Big Apple.

Em se tratando de equipamento, os fotógrafos escolheram a Panavision para lentes (com uma preferência pela prime 24mm, uma lente grande angular) e a Arri Alexa para o trabalho de câmera principal. Essa dupla permitiu que houvesse praticidade nos movimentos de câmera (há pouco investimento em planos estáticos) e garantiu um acento os espaços geográficos das cenas para garantir a estética de iluminação que contemplasse luz natural.

 

 

 

Duas cenas merecem destaque do ponto de vista da fotografia, realizadas com um Steadycam: a cena de abertura da segunda temporada (S02E01) em um belíssimo plano-sequência e uma cena em flashback sobre a trajetória da vida matrimonial de Midge, com uma câmera que gira em 360 graus e uma montagem graciosa cheia de elipses temporais (S01E04). A premiada The Marvelous Mrs. Maisel é, sem dúvidas, uma série encantadora pela sua temática cheia de poder, em um contexto de interesse do público feminino que cuida de sua forma com um preciosismo impecável.

 

Vídeo de referência:

 

 

 

Trailer:

Nenhum Comentário

Os comentários estão desativados.