“Nunca foi deputado estadual para saber”, diz Coronel após Rui Costa criticar orçamento da Alba

O governador Rui Costa (PT) acredita que a Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) tem “mais recursos do que precisa para funcionar”. A declaração do petista, dada ao Aratu On, dialoga com o ‘Raio-x da Alba’, projeto que mostrou que os R$ 623 milhões recebidos pela Assembleia neste ano equivalem a quase cinco hospitais do Subúrbio.

Em conversa com o portal, no entanto, o ex-presidente da Alba (2017-2019), Angelo Coronel (PSD), discordou da declaração do gestor estadual. “Ele falou isso sem conhecimento de causa, porque ele nunca foi deputado estadual para saber, nunca teve acesso a finanças, receitas e despesas. Então a pessoa só pode aferir se o Poder é superavitário ou deficitário quando ele convive no dia a dia da área financeira da Casa”, disparou o atual senador, que foi eleito na mesma chapa de Rui nas eleições de 2018.
Antecessor de Coronel e atual deputado federal, Marcelo Nilo (PSB) afirmou que o governador está equivocado. O socialista, que comandou a Casa por 10 anos, comentou sobre a sua gestão. “Eu sempre tive um orçamento que era o terceiro menor do país. Proporcionalmente.  A suplementação era de mais ou menos 20 milhões, nada mais que isso”.
Durante a gestão de Marcelo Nilo, o valor recebido anualmente pela Casa passou de R$ 194.000.000 para R$ 529.000.000. De 2017 até 2019, quando Coronel assumiu a cadeira, a Alba ganhou R$ 94 milhões.
“TUDO QUE EU PEDI ELE ME DEU” 
Durante o feriado de 2 de julho, o deputado estadual afastado, Leo Prates (DEM), lamentou a declaração do governador e disse que Rui gosta de dar menos do que pode para “manter os presidentes de joelho”. Sobre isso, os dois parlamentares negam qualquer tipo de dificuldade para conseguir o que era pedido pela Casa.
“Tudo que eu pedi ele me deu. Nunca tive problema com orçamento. Rui e Wagner sempre respeitaram a Assembleia.  Nunca negou nada. Nunca”, afirmou o deputado federal. Apesar da negativa de Nilo, em 2016 o Executivo suplementou a Casa em R$ 35 milhões. Rui Costa confirmou à imprensa.
No ano passado, antes de deixar o comando da Assembleia, Coronel também chegou a pedir complemento de R$ 80 milhões, mas Rui Costa só liberou R$ 64.000.000. “O que era solicitado o governo atendia. Mas no final do exercício 2018 ficaram as parcelas vencidas do acordo do plano de cargos e salários dos servidores, que foi acordado com o sindicato para pagar escalonado em 15 anos”, explicou.
Coronel palpitou, ainda, que a atual gestão, feita pelo deputado estadual Nelson Leal (PP), deverá pedir suplementação ao estado no final deste ano.
Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.
Nenhum Comentário

Os comentários estão desativados.