Deputados baianos gastam mais de R$ 220 mil com telefonia; Kannário é o último da lista

Os deputados federais eleitos pela Bahia gastaram nos seis primeiros meses de mandato pouco mais de R$ 220 mil somente com telefonia. O levantamento foi feito pelo site Ranking dos Políticos.

A pesquisa diz que Nelson Pelegrino (PT) foi quem mais consumiu o serviço. Na contramão, está Igor Kannário (PHS). A lista dos baianos no topo do ranking conta ainda com Waldenor Pereira (PT) e Valmir Assunção (PT).

O dinheiro destinado para ligações faz parte da cota parlamentar. Cada deputado, contudo, recebe um valor diferente porque se considera o preço das passagens aéreas de Brasília até a capital do estado pelo qual ele foi eleito.

A nível nacional, Pelegrino ocupa a quinta posição de mais gastador, atrás de nomes como Luiza Erundina (PSOL) e Zeca Dirceu (PT). Carlos Sampaio (PSDB) lidera o ranking. Segundo as estatísticas, ele gastou somente com telefonia R$ 29.801.

“É feia mesmo”, diz ministro da Economia sobre primeira-dama francesa

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que a primeira-dama da França, Brigitte Macron, “é feia mesmo”, durante a palestra “A Nova Economia do Brasil – o impacto para a região Nordeste”, em Fortaleza, nesta quinta-feira (5/9). O ministro se referiu a uma declaração do presidente Jair Bolsonaro (PSL), sobre a aparência da esposa do presidente francês, Emmanuel Macron.

Guedes falava sobre feitos do governo Bolsonaro quando citou a declaração do presidente sobre a primeira-dama da França. “Eu tô vendo o progresso em várias frentes, mas nada disso… é… tudo isso é assim… a preocupação é assim, se xingaram a (Michele) Bachelet, xingaram a mulher do Macron, chamaram a mulher de feia. Macron falou que tão botando fogo na floresta brasileira e o presidente devolveu: ‘que a mulher dele é feia, por isso ele tá falando isso’. Tudo bem, é divertido, não tem problema nenhum. É tudo normal e é tudo verdade. Presidente falou mesmo, e é verdade mesmo, a mulher é feia mesmo. O público aplaudiu o ministro, que inverteu a fala depois: não existe mulher feia, existe mulher observada do ângulo errado”, disse.

Veja abaixo:

Siga-nos no Twitter: @linhadefrenteba

 

POUCA POPULARIDADE NO NORDESTE

O governo de Jair Bolsonaro (PSL) na região Nordeste sofreu uma queda na avaliação, de acordo com pesquisa divulgada pela XP Investimentos/Ipespe. O nível de rejeição do presidente eleito chegou a 53%, entre ruim e péssimo. A informação é da revista Época.

A apuração foi realizada nos últimos dias 5, 6 e 7, duas semanas após declarações de Bolsonaro consideradas discriminatórias em relação à população nordestina. Em uma dessas ocasiões, Bolsonaro se referiu aos governadores nordestinos pejorativamente como “paraíbas”.

Na atual edição da pesquisa da XP/Ipespe, 38% dos entrevistados em todo o país afirmaram que a gestão do capitão reformado do Exército é ruim ou péssima, e 33% que é ótima ou boa. Essa diferença de cinco pontos é inédita. Nos dois meses anteriores, ela ficou estacionada em um ponto.

Siga-nos no Twitter: @linhadefrenteba

VERY GOOD

O ex-candidato à Presidência, Ciro Gomes (PDT), criticou o inglês do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL), indicado pelo seu pai e presidente da República para ser embaixador dos Estados Unidos. “O Eduardo Bolsonaro é um imbecil, com um português muito ruim, o que quer dizer que o inglês também não deve ser muito bom”, disse o pedetista.

O inglês de Ciro:

Siga-nos no Twitter: @linhadefrenteba

“Nunca foi deputado estadual para saber”, diz Coronel após Rui Costa criticar orçamento da Alba

O governador Rui Costa (PT) acredita que a Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) tem “mais recursos do que precisa para funcionar”. A declaração do petista, dada ao Aratu On, dialoga com o ‘Raio-x da Alba’, projeto que mostrou que os R$ 623 milhões recebidos pela Assembleia neste ano equivalem a quase cinco hospitais do Subúrbio.

Em conversa com o portal, no entanto, o ex-presidente da Alba (2017-2019), Angelo Coronel (PSD), discordou da declaração do gestor estadual. “Ele falou isso sem conhecimento de causa, porque ele nunca foi deputado estadual para saber, nunca teve acesso a finanças, receitas e despesas. Então a pessoa só pode aferir se o Poder é superavitário ou deficitário quando ele convive no dia a dia da área financeira da Casa”, disparou o atual senador, que foi eleito na mesma chapa de Rui nas eleições de 2018.
Antecessor de Coronel e atual deputado federal, Marcelo Nilo (PSB) afirmou que o governador está equivocado. O socialista, que comandou a Casa por 10 anos, comentou sobre a sua gestão. “Eu sempre tive um orçamento que era o terceiro menor do país. Proporcionalmente.  A suplementação era de mais ou menos 20 milhões, nada mais que isso”.
Durante a gestão de Marcelo Nilo, o valor recebido anualmente pela Casa passou de R$ 194.000.000 para R$ 529.000.000. De 2017 até 2019, quando Coronel assumiu a cadeira, a Alba ganhou R$ 94 milhões.
“TUDO QUE EU PEDI ELE ME DEU” 
Durante o feriado de 2 de julho, o deputado estadual afastado, Leo Prates (DEM), lamentou a declaração do governador e disse que Rui gosta de dar menos do que pode para “manter os presidentes de joelho”. Sobre isso, os dois parlamentares negam qualquer tipo de dificuldade para conseguir o que era pedido pela Casa.
“Tudo que eu pedi ele me deu. Nunca tive problema com orçamento. Rui e Wagner sempre respeitaram a Assembleia.  Nunca negou nada. Nunca”, afirmou o deputado federal. Apesar da negativa de Nilo, em 2016 o Executivo suplementou a Casa em R$ 35 milhões. Rui Costa confirmou à imprensa.
No ano passado, antes de deixar o comando da Assembleia, Coronel também chegou a pedir complemento de R$ 80 milhões, mas Rui Costa só liberou R$ 64.000.000. “O que era solicitado o governo atendia. Mas no final do exercício 2018 ficaram as parcelas vencidas do acordo do plano de cargos e salários dos servidores, que foi acordado com o sindicato para pagar escalonado em 15 anos”, explicou.
Coronel palpitou, ainda, que a atual gestão, feita pelo deputado estadual Nelson Leal (PP), deverá pedir suplementação ao estado no final deste ano.
Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.

LICITAÇÃO DA OBRA SALVADOR-ITAPARICA NA BOLSA DE VALORES

O deputado federal Otto Alencar Filho (PSD) não escondeu a empolgação ao assistir a entrevista do aliado Marcus Cavalcanti, secretário de Infraestrutura da Bahia, ao Linha de Frente nesta quarta (5/6). Otto ficou particularmente satisfeito quando Cavalcanti anunciou que a licitação da obra Salvador-Itaparica deve ser levada para a Bolsa de Valores de São Paulo, ainda em outubro de 2019.

Quando era presidente do Desenbahia, o hoje deputado liderou os estudos de viabilidade que chegaram a conclusão de que o preço do pedágio na ponte precisa ser na faixa dos R$40. Antes, tinham sido cogitados valores como R$30, ou até R$10, o que inviabilizaria o projeto. Liderança do PSD, em que Marcus Cavalcanti é filiado, o parlamentar reconheceu a importância de um membro do PP.

“O mérito é de (vice-governador) João Leão, que botou a ideia para a frente quando ninguém mais acreditava”, confidenciou ele a um jornalista.

Siga-nos no Twitter: @linhadefrenteba

LEO PRATES NO PCdoB, SERÁ?

Secretário de ACM Neto (DEM), o deputado estadual afastado, Leo Prates, deixou a porta aberta para a possibilidade de se aliar à esquerda política. Em uma publicação no Instagram, o democrata aparece jantando com o secretário estadual do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, Davidson Magalhães (PCdoB).

Na legenda, Prates escreveu: “A amizade abre caminhos! O diálogo é nossa arma e a palavra nossa munição! Almoço com o amigo Davidson Magalhães. Momentos muito agradáveis”. A vereadora Aladilce (PCdoB), então, comentou “Vem mesmo para o PCdoB?”. O ex-presidente da Câmara Municipal de Salvador (CMS) deu uma resposta inesperada.

Siga-nos no Twitter: @linhadefrenteba

Eleições unificadas: baianos falam em economia de R$12 bilhões

Prefeitos e vereadores de quase 350 municípios baianos confirmaram o desejo coletivo de prorrogação de mandatos até 2022 para que as eleições sejam unificadas em todo o Brasil. Nesta segunda (3), o Movimento Pró-Município reuniu quase duas mil pessoas em uma caminhada até o prédio da Assembleia Legislativa da Bahia.

Um dos principais argumentos é o custo geral das eleições municipais, estimado em R$12 bilhões. Esse gasto poderá ser reduzido para um terço, pelo menos, caso a eleição seja em conjunto com presidência, senado e câmara federal.  Apesar do consenso, o problema é agilizar a tramitação PEC 49/2019 , de autoria de Rogério Peninha (MDB/SC), que deve ser votada e aprovada, no máximo, até outubro de 2019.

LEIA TAMBÉM: UNIFICAÇÃO DAS ELEIÇÕES EM 2022. JÁ PENSOU?

Onze pautas compõem a Carta Municipalista dos Prefeitos da Bahia. São elas: unificação das eleições; aumento em 1% do Fundo de Participação dos Municípios – FPM; Cessão Onerosa do Petróleo ; pagamento imediato dos royalties do Petróleo pelo Estado aos Municípios da Bahia; regularização dos repasses atrasados da saúde; regularização dos repasses atrasados da assistência social; comprometimento dos Secretários Estaduais no atendimento aos prefeitos e prefeitas; urgente regulamentação da aplicação homogênea da dosimetria das multas aplicadas aos gestores pelo Tribunal de Contas da União (TCM); nova regulamentação nos recursos das contas pelo TCM; aplicação das Resoluções n. 02/2018 e n. 03/2018; e apoio da Alba para o efetivo cumprimento das pautas municipalistas.

Participe do nosso twitter: @linhadefrenteba

“A previdência não é a solução do país”, afirma o deputado Otto Alencar Filho; assista

O Linha de Frente entrevistou, nesta sexta-feira (31/5), o deputado federal Otto Alencar Filho (PSD) sobre a Nova Previdência, dentre outros temas de âmbito nacional. Otto foi presidente da Agência de Fomento do Estado da Bahia (Desenbahia) por três anos – de 2015 a 2018.

Em conversa com os jornalistas Pablo Reis e Matheus Carvalho, o parlamentar classificou a reforma da previdência como “necessária”, mas com algumas ressalvas. “É necessária porque você tem que tirar privilégios que não cabem mais ao serviço público. Vamos ter que aumentar a idade de contribuição, isso não tem jeito. Mas tem alguns setores que a gente precisa avaliar melhor. Por exemplo, policiais que dão a vida por nós, acho que a previdência tem que ser mais flexível. Então alguns setores precisam contribuir por menos tempo. Esse é um dos pontos, existem vários”.

Apesar de fazer parte da bancada da oposição na Câmara, o deputado elogiou a gestão do presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM). “Rodrigo Maia tem sido correto. Ele está tentando ajudar o governo e está apanhando demais, de forma injusta. Estou falando de um adversário, mas justiça seja feita. Ele tem colocado as matérias em pauta para a gente discutir e aí cada deputado fala de um lado e a gente chega a um acordo. Ele tem sido responsável, tem tentado manter o diálogo, apesar das brigas na Casa”.

Otto Filho comentou ainda sobre o fim da estabilidade do setor público. Para ele, indicação política deveria ser apenas para cargos de confiança. “Sou a favor do fim da estabilidade do setor público e do fim de indicação politica como Reda. Acho que só deveria ser para aqueles com cargo de confiança a partir de Diretor e cargos superiores que são estratégicos, mas para baixo eu sou contra. Se o funcionário público não está sendo produtivo, demita ele e coloque outro no lugar e ele saiba que se ele não atender bem a população também, pode ser demitido”.

Confira a entrevista na íntegra:

Siga-nos no Twitter: @linhadefrenteba

Kim Kataguiri sobre Rui Costa: “não tem projeção nacional para ser presidente”. Assista

Vice-líder dos Democratas na Câmara dos Deputados, o paulista Kim Kataguiri não acredita na possibilidade do governador baiano Rui Costa concorrer ao Palácio do Planalto em 2022. “Não vejo projeção ao governador para se lançar a presidente da República”.

A declaração foi dada em entrevista exclusiva ao jornalista Pablo Reis, no Linha de Frente. O parlamentar de 23 anos esteve em Salvador, neste fim de semana, para o 3° congresso do Movimento Brasil Livre na Bahia.

Kataguiri é um dos fundadores do MBL e se filiou ao DEM para concorrer a uma vaga no congresso. “Falta mais participação no debate nacional, se ele tem essa pretensão. Uma pessoa que ainda não tem sua gestão conhecida pelo resto do país ainda não tem condições de disputar a presidência da República”.

Kataguiri é um dos membros mais articulados da sigla presidida nacionalmente pelo prefeito de Salvador ACM Neto, adversário político de Rui Costa.

A declaração ocorre justamente no momento em que a comunicação do governo divulga bastante os resultados de gestão, com corte de gastos e aumento de investimentos, colocando a Bahia numa situação de destaque nacional nesse quesito. Além disso, correligionários do governador petista começaram a usar a hashtag #RuiCostaPresidente, em postagens alusivas a conquistas do governo.

Assista o trecho da entrevista:

Siga-nos no twitter: @linhadefrenteba

1 2 28
© 2019 - TV Aratu - Todos Direitos Reservados
Rua Pedro Gama, 31, Federação. Tel: 71 3339-8088 - Salvador - BA