Conheça as primeiras marcas que apoiam futebol feminino brasileiro

Menos de um mês antes do início da principal competição de futebol feminino do mundo, começaram a vazar os nomes das convocadas. A agência de publicidade Almap BBDO, Boticário, DMCard, GOL e LAY’S® aderiram ao chamado de Guaraná Antarctica e são as primeiras marcas a entrarem no movimento de apoio à modalidade no Brasil. Se o futebol é o esporte mais amado pelo brasileiro, não existe momento melhor para mostrar que a equipe feminina também é um orgulho da nação, ou melhor, “É Coisa Nossa”.

Patrocinador das seleções brasileiras masculina e feminina de futebol há 18 anos, Guaraná Antarctica fez um mea-culpa e abriu os olhos para a pouca utilização das esportistas nas campanhas, inclusive nas suas. Então, chamou a atacante Cristiane, a meia Andressinha e a lateral-direita Fabi Simões para um ensaio fotográfico simulando a participação em propagandas de diversos segmentos.

Foi então que outras marcas entraram em campo, se interessando por algumas dessas imagens. O valor arrecadado com a venda será dividido entre as jogadoras e o Joga Miga, um projeto sem fins lucrativos, que conecta mulheres que querem jogar futebol em todo o Brasil.

De acordo com Keka Morelle, diretora executiva de criação da campanha ao lado de Marcelo Nogueira, ambos da AlmapBBDO, no ano passado houve dezenas de comerciais com jogadores da seleção por causa do mundial de futebol. “Neste ano tem mundial feminino e raras são as marcas que estão usando as jogadoras nos seus comerciais. E é aquele círculo vicioso: o futebol feminino não é mais popular por que não recebe mais investimento ou ele não recebe mais investimento por que não é mais popular? De qualquer maneira, ele precisa de mais propaganda e é muito gratificante não só participar da criação desta campanha para Guaraná Antarctica, mas ver também o interesse de tantas outras grandes marcas em se juntar a esse movimento”, afirmou a executiva.

“Estamos muito felizes em apoiar essa iniciativa tão relevante para valorizar o futebol feminino. O Boticário apoia projetos que reforçam seus valores e a representatividade feminina é um deles. Recentemente, o Grupo Boticário anunciou a iniciativa ‘Com você Jogo Melhor’, que libera os colaboradores para assistirem aos jogos da Seleção feminina durante a Copa do Mundo, então, faz muito sentido nos unirmos a este movimento”, explica Cristiane Irigon, diretora de Comunicação do Boticário.

“Ao tomar conhecimento da campanha, ficamos muito felizes ao ver que as mulheres estão começando a receber reconhecimento pelo seu talento no esporte. Para nós, o desafio já fora aceito, até mesmo antes dele existir, mostrando que a DMCard está no caminho certo em um de seus valores mais significativos, a inclusão”, diz Carlos Tamaki, diretor financeiro da DMCard. “Temos acompanhado notícias tristes de atletas pelo Brasil perdendo oportunidades por falta de verba e apoio de patrocinadores. Por isso, estar em uma companhia que segue o caminho oposto enche de orgulho a mim e a todos nossos colaboradores”, conclui o executivo.

“A GOL apoia o crescimento e o desenvolvimento do esporte brasileiro e é com muito orgulho que somos a companhia aérea oficial das seleções feminina e masculina de futebol. Juntos vamos levar a torcida para vibrar muito nos jogos”, afirmou German Carmona, gerente de marketing da GOL.

“LAY’S® ativa globalmente o território de futebol, e desde que a marca chegou ao Brasil, onde o esporte é paixão nacional, nos mantivemos conectados com essa plataforma e de fato vimos que a representatividade feminina nesse ambiente ainda é inexpressiva, o que nos levou a promover ações inéditas como “A narradora”: reallity show que levou a 1ª mulher brasileira a narrar um jogo da semifinal da UEFA Champion League. Por isso, quando surgiu o convite de Guaraná topamos de cara, pois está alinhado com o que acreditamos.” comenta Anna Carolina Teixeira, diretora de marketing de LAY’S® no Brasil.

Apesar deste jogo ainda estar no começo, o Joga Miga já tem muito o que comemorar. “É sempre bom ver iniciativas como essa. E tudo fica ainda melhor com a adesão e o engajamento de novas marcas. Com o valor arrecadado, podemos dar mais visibilidade para o nosso projeto e para o futebol feminino. Pretendemos criar duas turmas gratuitas para as meninas praticarem em São Paulo, além de mantermos aquelas já existentes. Também temos a chance de desenvolver um espaço para categorias de base, inserindo as meninas cada vez mais novas na modalidade”, disse Nayara Perone, responsável pelo Joga Miga.

Nessa empreitada para dar mais visibilidade ao futebol feminino, Guaraná Antarctica pretende revelar os nomes de novas convocadas em breve. As marcas que ainda quiserem entrar no movimento podem enviar mensagem para Guaraná pelas redes sociais do refrigerante.

“Ficamos muito felizes com a adesão das primeiras empresas. Quanto mais marcas entrarem nessa causa, melhor. Queremos não apenas ajudar as jogadoras da Seleção Brasileira, mas também o futebol feminino no país. A modalidade sempre nos deu orgulho, sendo praticada pelos homens ou pelas mulheres. Esse esporte É Coisa Nossa”, declarou Daniel Silber, gerente de marketing de Guaraná Antarctica.

 

Joga Miga: Futebol feminino contará com ajuda do Guaraná Antarctica

Marca de refrigerante faz mea-culpa e cria iniciativa para dar mais visibilidade para a modalidade. Três atletas da Seleção entram em campo nessa ação, que ainda conta com doação ao movimento Joga Miga.

Todo grande evento esportivo merece uma convocação. Afinal, é nas grandes competições que encontramos as melhores atletas de todo o mundo. E no ano do principal torneio de futebol feminino do planeta, Guaraná Antarctica veste a camisa da Seleção Brasileira e convoca outras marcas para um movimento de apoio ao futebol feminino no país. Se a modalidade é a mais amada pelo brasileiro, não existe momento melhor para mostrar que a equipe feminina também é um orgulho da nação, ou melhor, “É Coisa Nossa”. Ou você ainda acha que as mulheres não sabem jogar ou até mesmo participar de uma propaganda?

Quando o assunto é futebol, ainda é comum ver uma valorização maior dos homens em relação às mulheres. A maior competição da modalidade está perto de começar e quantas propagandas com a participação das atletas você já assistiu? Se o assunto fosse o time masculino, a resposta seria: “Várias”. Mas como estamos falando da equipe feminina…

E para mudar esse panorama, Guaraná Antarctica, patrocinador das seleções brasileiras masculina e feminina de futebol há 18 anos, assume o papel de um bom treinador e inicia a busca por um time ideal para apoiar o futebol feminino. Ao admitir que usou pouco as esportistas mulheres em suas próprias propagandas, a marca quer incentivar outras empresas a abrir as portas para as jogadoras em suas campanhas. Talentosas dentro de campo, elas também podem representar qualquer marca longe das quatro linhas. E para ajudar nessa convocação, nada melhor do que chamar algumas especialistas no assunto. Por isso, a marca de refrigerante conta com a atacante Cristiane, a meia Andressinha e a lateral-direita Fabi Simões nessa campanha.

“Neste ano, Guaraná Antarctica tem a proposta de valorizar tudo o que o Brasil tem de bom, tudo o que É Coisa Nossa. E uma das coisas boas do país é o futebol feminino. Queremos mostrar para as pessoas todo o potencial dessas meninas, todo o sucesso que elas já alcançaram e tudo o que ainda podem alcançar”, afirmou Daniel Silber, gerente de marketing de Guaraná Antarctica.

Convidadas por Guaraná Antarctica, as três atletas estiveram em um ensaio fotográfico simulando a participação em propagandas de diversos segmentos, como beleza, produtos esportivos, cartão de crédito, entre outros. A ideia é que essas imagens sejam negociadas com as marcas interessadas e que o valor arrecadado com a venda seja dividido entre as jogadoras e o Joga Miga, um projeto sem fins lucrativos, que conecta mulheres que querem jogar futebol.

“É sempre muito importante quando uma marca abre espaço para o futebol feminino no Brasil. Mesmo com todo o sucesso nos últimos anos, ainda não existe muito espaço para as jogadoras. Com essa iniciativa, esperamos que essa situação mude”, declarou a atacante Cristiane.

Para a lateral-direita Fabi Simões, o futebol feminino no Brasil é muito maior do que apenas uma só atleta ou a Seleção. “Temos diversas jogadoras que lutam por um espaço, e ter o apoio das marcas ajuda muito a abrir caminho para as mais jovens, que buscam mais visibilidade”, destacou a atleta.

“Precisamos cada vez mais de iniciativas e oportunidades como essa. O Brasil está cheio de talentos e atletas que buscam uma oportunidade. Mas, muitas vezes, por falta de apoio, elas precisam desistir. Agora, esperamos que essa situação mude”, completou a meia Andressinha.

“Uma das principais preocupações do futebol feminino no Brasil sempre foi com a falta de apoio. O Joga Miga surgiu para dar mais visibilidade para a modalidade em diversas frentes, seja na prática esportiva, seja com análises, tornando os times e atletas profissionais mais visíveis, ou com ações digitais colaborativas. Contar com essa iniciativa, ajuda não somente o nosso projeto, mas toda a modalidade”, disse Nayara Perone, responsável pelo projeto.

E nessa seleção de marcas, não existe limite de convocados. A ideia é juntar o maior número de parceiros para apoiar essa causa. Para participar, as empresas podem escolher as imagens no Instagram de Guaraná Antarctica e entrar em contato com a marca também pelas redes sociais.

Assista o filme criado pela AlmapBBDO:  Seleção Feminina “É Coisa Nossa”:

Sobre o Joga Miga

O #JogaMiga é uma iniciativa multiáreas que aborda o Futebol Feminino em diversas frentes. Através da prática do futebol com aulas para mulheres que desejam aprender, dando oportunidade a todas e trazendo o lado mais divertido do futebol. Com festivais e copas, para fomentar o futebol feminino. Com conteúdo, com os quais acompanhamos os times profissionais, com dicas, curiosidades, matérias que dêem visibilidade para jogadoras ou por meio de ferramentas digitais colaborativas, como o Mapa do Futebol Feminino que hoje possui mais de 100 times cadastrados no país inteiro.

Aceleradora da Cervejaria Ambev seleciona startup brasileira para participar de evento do Pacto Global da ONU em Nova York

Com o objetivo de identificar soluções disruptivas para os principais problemas socioambientais da atualidade, o programa rendeu importantes avanços em inovações sustentáveis que se aplicam para todo o mercado

Na última quarta-feira (27), a Cervejaria Ambev promoveu o Demo Day da sua Aceleradora 100+ marcando a etapa final do projeto que buscou soluções inovadoras e disruptivas para algumas das principais questões socioambientais da atualidade.

As 11 startups finalistas tiveram a oportunidade de apresentar seus projetos nas áreas de gestão de água, agricultura sustentável, embalagem circular e mudança climática a representantes de fundos de investimento de alto impacto e stakeholders de sustentabilidade e da área acadêmica, além de executivos da cervejaria.

Maneje Bem, startup de Florianópolis (SC) fundada por três mulheres, foi escolhida como a vencedora, apresentando uma ferramenta que oferece assistência técnica aos agricultores familiares para aumentar sua produtividade e garantir a qualidade dos alimentos/matéria prima que cultivam. Com o intuito de ajudar 200.000 agricultores até 2030, o negócio propõe agendamento de visitas técnicas, chat, caderno de campo, entre outras facilidades, levando inovação e tecnologia para o trabalho no campo. Um de seus principais produtos é uma plataforma similar a redes sociais já consolidadas, como LinkedIn, mas voltada a esse público específico.

O grupo de empreendedoras catarinense terá a oportunidade de apresentar seu projeto no “SDGs in Brazil”, evento do Pacto Global da ONU, que acontece na sede da organização, em Nova York. Empresas brasileiras irão se reunir com especialistas mundiais para discutir como os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU podem ser implementados no Brasil. Além disso, receberam uma quantia de R$ 25 mil para acelerar seu projeto.

A aceleradora, lançada globalmente em junho de 2018 pela AB Inbev, selecionou em parceria com o Pacto Global da ONU pequenos e médios empreendedores com propostas que, de forma inovadora, são destinadas a construir um legado sustentável para toda a sociedade. “Sabendo que não conseguimos resolver as questões ambientais sozinhos, olhamos para fora dos nossos muros e criamos esse projeto para juntarmos os nossos esforços com quem tem o mesmo objetivo”, conta Rodrigo Figueiredo, vice-presidente de Sustentabilidade e Suprimentos da Cervejaria Ambev.

Foram cerca de 600 inscrições ao redor do mundo, sendo mais de 400 apenas do Brasil. Com isso, a companhia selecionou 21 startups brasileiras que receberam treinamentos e mentoria durante oito semanas para alavancarem seus negócios. Na etapa final, foram escolhidas as 11 que desenvolveram os projetos mais promissores para se apresentarem à banca avaliadora no Demo Day.

“Criar e aprimorar soluções voltadas para a sustentabilidade e um mundo melhor fazem parte do nosso grande sonho. Porém, o impacto disso não deve ser só em nosso negócio – a ideia é liderar pelo exemplo e inspirar outras empresas e segmentos a se engajarem e repensarem a sustentabilidade em seus negócios”, destaca Rodrigo.

Já a Deink, selecionada em segundo lugar, apresenta soluções para a remoção de tintas de embalagens plásticas, possibilitando a transformação desses resíduos em matéria-prima de qualidade e ambientalmente sustentável, para que retornem à cadeira produtiva e sejam reaproveitados. A startup também recebe a quantia de R$ 25 mil.

Entretanto, apesar de o programa contribuir com a visibilidade e impacto desses projetos, isso não quer dizer que apenas os vencedores saem, de fato, ganhando. Isso porque ao longo dos treinamentos e apresentações para executivos o próprio time da Cervejaria Ambev identificou oportunidades e, em alguns casos, já iniciou parcerias e/ou fechou contratos com algumas das participantes.

É o caso das startups Ekonowater, que propõe um reservatório que capta e filtra água nos lavatórios e chuveiros, aproveita a água da chuva e elimina a necessidade de usar água potável para descarga, e Green Mining, que desenvolve um sistema de otimização de hubs para coleta de vidro.

“Estamos num momento crucial para unir esforços pela sustentabilidade e a Aceleradora 100+ nos ajuda a colocar essa união em prática, nos aproximando da construção de um legado positivo para o futuro com uma história de boas práticas para serem mantidas pelos próximos 100 anos e mais. Além disso, é uma maneira de estimularmos o empreendedorismo e o desenvolvimento de pequenos e médios negócios alinhados à sustentabilidade socioambiental, que é um pilar central do nosso negócio”, conclui o executivo.

Mais informações sobre o programa e as startups no site: www.aceleradoraambev.com.br.

Unir as pessoas por um mundo melhor. Esse é o sonho da Ambev, empresa brasileira, com sede em São Paulo, e presente em 18 países. No Brasil, somos mais de 32 mil pessoas que dividem a mesma paixão por produzir cerveja e trabalhamos juntos para garantir momentos de celebração e diversão. A Ambev é uma cervejaria inovadora e temos o consumidor no centro de nossas decisões e iniciativas. Nosso portfólio conta com cervejas, refrigerantes, chás, isotônicos, energéticos e sucos, de marcas reconhecidas como Skol, Brahma, Antarctica, Budweiser, Stella Artois, Wäls, Colorado, Guaraná Antarctica, Fusion, do bem e AMA, a água mineral que destina 100% de seu lucro para projetos que levam acesso à água potável para famílias do semiárido brasileiro. Somente nos últimos cinco anos, investimos R$ 17,5 bilhões no país e deixamos um legado além dos investimentos com nossa ampla plataforma de sustentabilidade. Esse compromisso inclui metas claras, divulgadas publicamente, e se traduz em quatro pilares: consumo inteligente, água, resíduo zero e desenvolvimento. Esse trabalho é feito com uma rede de parceiros, pois acreditamos que a construção de um mundo melhor se torna mais rica quando feita em conjunto.

Santa Feijoada em Morro de São Paulo terá maior edição de todos os tempos

Debutante no ano passado, a famosa Santa Feijoada, em Morro de São Paulo, promete a maior edição de todos os tempos. Tradicional no calendário da ilha, o evento cresceu e ampliou seus serviços para receber até 500 pessoas neste ano, entre artistas, turistas e convidados. Conhecida por ser a ressaca do carnaval, a festa será animada pelo som da dupla André e Mauro e da DJ Patrícia Haagensen. A feijoada está marcada para o dia 9 de março, a partir das 14h, no Santa Villa Restaurante, na Pousada Villa das Pedras, localizada na 2ª praia.

 

Nesse pós-carnaval, a galera vai contar ainda com um farto buffet de sobremesa incluso e também Stella Artois geladinha à venda, além de toda uma sorte de bebidas. Para relaxar, o pessoal terá à disposição uma estrutura de charme e conforto com um lindo jardim, redes, espreguiçadeiras e a maravilhosa vista para o mar de Morro.

 

Organizada pela empresária Cris Martinez, a Santa Feijoada é patrocinada pela Stella Artois com o apoio da Winedesign e das pousadas Villa das Pedras e Villa dos Corais. “Estou muito feliz em ver o sucesso e confiante de que este ano será melhor ainda. A Ambev (dona das marcas Skol, Brahma, Budweiser, Antarctica, Guaraná Antarctica e água AMA) é nossa parceira há anos e a Stella Artois é a cara do nosso espaço, que é direcionado para pessoas de bem com a vida e que sabem o que quer”, conta ela.

 

 

Mas, antes dessa ressaca, o carnaval também acontece por lá com toda a animação do Bailinho do Carnasanta no domingo (3), a partir das 17h. A festa tem entrada gratuita e vai contar com marchinhas e axé das antigas, onde crianças e fantasias são muito bem-vindas!

 

SERVIÇO

Santa Feijoada

Data: 09/03 (sábado)

Valor: R$ 100

Local: Santa Villa Restaurante, 2ª praia, Morro de São Paulo (BA)

Vendas: bit.ly/SantaFeijoadaMSP e também no local

© 2019 - TV Aratu - Todos Direitos Reservados
Rua Pedro Gama, 31, Federação. Tel: 71 3339-8088 - Salvador - BA