Para sonhar e realizar: 7 tendências da Semana de Alta Costura de Paris que você pode ter no closet

Oi meninas!

O que podemos aproveitar das passarelas mais luxuosas do cenário da moda? Os desfiles da Alta Costura, que acontecem duas vezes ao ano, apresentam as criações mais sensacionais – e mais caras! – do mundo da moda. É comum achar que aqueles vestidos magníficos estão fora do nosso alcance devido às pequenas fortunas que são necessárias para tê-los em nosso closet. Mas se você acha que nunca poderá brilhar com as tendências da alta costura, está enganada! Montamos uma seleção de destaques que inspiraram os grandes estilistas para mostrar que é possível traduzir um pouquinho do que vimos nas passarelas em roupas para a nossa realidade. Vem ver!

 

Foto: Now Fashion | Elie Saab Couture 2019 Paris

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

OMBRO ÚNICO

Apostando em tecidos mais sofisticados e modelos assimétricos, o ombro único surge mais uma vez imponte e glamouroso. Perfeito para quem gosta de um shape mais alongado, ele promete um ar poderoso e clássico para as suas produções.

 

Foto: Now Fashion | Givenchy Couture 2019 Paris

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PLUMAGENS

Presente há algumas temporadas, as plumas são marcantes pela sua leveza e majestade, garantindo o título de queridinha das mais fashionistas. Marcando presença mais uma vez nas passarelas da Alta Costura, elas explodem em coloridos esplendorosos e diversos formatos, propondo modernidade e beleza de tirar o fôlego aos looks.

 

Foto: Now Fashion | Giorgio Armani Couture 2019 Paris

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ESTAMPA DE POÁ

Das trends mais clássicas da moda, o poá se mantém nas passarelas com padronagens e dimensões bem moderninhas. É tão atemporal que é difícil encontrar uma mulher que nunca tenha se rendido à tradicional estampa de bolinhas. Para produções mais ousadas, basta mesclar as padronagens e investir em peças antes impensáveis com essa estampa, como um belo vestido de festa.

 

Foto: Now Fashion | Chanel Couture 2019 Paris

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

COLOR BLOCKING

As cores já fazem parte do nosso street style, e por isso mesmo não poderiam estar de fora das passarelas da Alta Costura. Entre os tons de nude e os tradicionais preto e branco, o color blocking ganhou ainda mais espaço e permanece como uma das fortes apostas para as próximas temporadas, combinando perfeitamente com os vestidos glamourosos.

 

Foto: Now Fashion | Celia Kritharioti Couture 2019 Paris

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

TRANSPARÊNCIA

Inconfundível e sempre presente nas coleções, a transparência é paixão universal. Sexy e perfeitos para ocasiões românticas, nas próximas temporadas os tecidos transparentes ganham formatos descontruídos e bem modernos.

 

Foto: Now Fashion | Celia Kritharioti Couture 2019 Paris

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SAIA DE TULE

Levinho e cheio de romantismo, o tule vem aparecendo com frequência nos desfiles e ainda se mantém como forte tendência para as próximas temporadas. O tecido que lembra uma tela e as famosas saias das bailarinas ganha um ar atual e bem sofisticado nas combinações com peças clássicas e alfaiataria.

Como nascem as trends: um apanhado de pequenos detalhes da Semana de Alta Costura de Paris

Oi meninas!

Sabe aquela trend maravilhosa que todo mundo está usando agora? Então, ela não nasce de uma hora para a outra! Normalmente elas aparecem tímidas em alguma semana de moda. E como a Semana de Alta Costura de Paris acabou de terminar, selecionamos alguns alertas de trends que vimos nos desfiles e que podem ser a próxima aposta para as temporadas que estão por vir. Vem ver!

Para começar, uma trend das passarelas de Iris Van Herpen que dificilmente vai tomar as ruas…. porém, tem tudo para virar uma modinha entre as influencers de moda que quiserem um visual descolado para suas fotos – os acessórios em 3D marcando os olhos e a face. E aí, você usaria?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Seguimos com o ear cuff abrilhantado pela Azzaro. Embora não se trate de algo novo, o acessório

Seguimos com o ear cuff abrilhantado pela Azzaro. Embora não se trate de algo novo, o acessório apareceu muito maior, mais robusto e mais brilhante nas modelos da marca. E, verdade seja dita: é muito mais fácil e leva menos tempo adaptar uma tendência que já usamos para que ela esteja alinhada com as passarelas do que adotar uma novinha em folha. Por este motivo, apostamos que não leva nem um ano para que os ear cuffs poderosíssimos invadam a nossa vida.

 

 

 

 

 

 

 

 

A Chanel também trouxe três alertas de trend que nos chamou a atenção: os laçarotes pretos, os

A Chanel também trouxe três alertas de trend que nos chamou a atenção: os laçarotes pretos, os brincos únicos (tendência que já foi e voltou umas duas vezes, mas que desta vez aparece maior porém mais “slim”) e o penteado partido de lado e bastante ajustado ao couro cabeludo (ou “lambidão”, como costumamos dizer rs).

 

 

 

 

 

 

 

 

A Chanel também trouxe três alertas de trend que nos chamou a atenção: os laçarotes pretos, os

Partimos para Maria Aristidou e seus turbantes estilizados. Destaque aqui, porque quando misturamos o acessório a brincos e colares com pedrarias, fica uma coisa linda de morrer – e com cara de ricaaaaaa!

 

 

 

 

 

 

 

 

A Chanel também trouxe três alertas de trend que nos chamou a atenção: os laçarotes pretos

Ralph Russo continuou apostando nas tiaras introduzidas pela Chanel há duas temporadas atrás – sinal de que elas ainda vão durar um pouquinho mais. Elas compuseram visuais monocromáticos de tirar o fôlego, e foram a cereja do bolo das produções do estilista.

 

 

 

 

 

 

 

 

A Chanel também trouxe três alertas de trend que nos chamou a atenção: os laçarotes pretos

Zuhair Murad dispensa comentários nesta Semana de Alta Costura. Ele conseguiu levar para as passarelas turbantes e tiaras que transitavam entre os looks fenomenais de festa e os vestidos, digamos… mais basiquinhos. Ou seja meninas, se preparem para usar mil acessórios de cabeça nas próximas temporadas!

 

 

 

 

 

 

 

 

A Chanel também trouxe três alertas de trend que nos chamou a atenção: os laçarotes pretos

E para finalizar, mais uma prova do que acabamos de dizer: mais e mais acessórios de cabeça – para além dos turbantes, aqui os lenços formaram também faixas cheias de estilo. Tudo da coleção de Yolanchris.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O fundo do Mar e a Alta Costura – Preferidões!

Olá meninas!

Camadas de tecidos, brilhos e sofisticação. Reunimos aqui os nossos desfiles preferidos da Semana de Alta Costura de Paris, os que a gente acha que são mais que um desfile: são o trabalho de concepção junto com o poder criativo dos estilistas.

Iniciamos pela tsunami de cores proposta pela Maison Margiela, que, mestre em passarelas conceituais, apresentou a discussão entre o mundo real e o digital. As marcas Elie Saab e Zuhair Murad  se inspiraram no fantástico fundo do mar, em um show de brilho com criações perfeitas. A dupla Viktor&Rolf se inspirou nas legendas do instagram, enquanto Jean Paul Gaultier fez uma viagem à década de 80. Finalizando o dia,  Valentino chegou com suas criações supersized em muitas camadas de tecidos rendados e florais, ousado sem perder seu diferencial. Vem ver!

 

Maison Margiela ( @maisonmargiela ) Iniciou o terceiro dia de ações com um cenário repleto de cores vibrantes discutindo as imagens geradas pelo computador e sua consistência na realidade, resultando em um clima caótico e de inquietude. A marca é famosa pelos desfiles mais conceituais e marcantes, utilizando peças e tecidos que desafiava o público a decifrar o que era real e o que não era, típico do seu tema, como o meio digital.

 

Fonte: Fashionista

 

Elie Saab ( @eliesaabworld @eliesaabhautecouture ) Sem dúvidas, os vestidos mais elaborados e perfeitos, que celebravam a mulher e a magia de sua feminilidade. O tema exaltou as sereias luminosas e todo seu glamour refletidos em silhuetas sinuosas e lanteloujas prateadas azul-oceano. Assimetria, tules plissados, organza e tafetás com lindos bordados recriando os tradicionais vestidos de baile, sem perder a maestria. Perfect!

 

Foto:Runway

 

Jean Paul Gaultier ( @jpgaultierofficial ) A cor e o poder em uma viagem cheia de vida à década de 80 e à era ´toy boy´, repleta de listras azuis e brancas no padrão navy. Em uma viagem multicolorida, o artista apostou em peças estruturadas, camadas de tecidos, assimetria e ombros estruturados.

 

Fonte: WWD

 

Viktor&Rolf  ( @viktorandrolf  ) A gente sempre espera uma pitada de humor desta dupla. Depois de criações em formas camas da última temporada, foi a vez de vestidos supersized  de proporções extremas inspirados em legendas do Instagram e camisetas de lembranças (exemplos incluem “Get mean”, “Whatever” e “I am my own muse”). Este tipo de mensagem é facilmente encontrada nas mídias sociais em formas de hashtags, e foram transportados para os vestidos. Teve ainda frases como “Eu quero um mundo melhor” e o mais anti-social de todos (e que a gente amou!) “Desculpe, estou atrasado. Eu não queria vir.”.

Fonte: Vogue

 

Zuhair Murad ( @zuhairmuradofficial ) Sereias e criaturas do mar são fascinação universal, e mais um artista se inspirou nessas figuras para criar o seu show. Nas fantásticas terras subaquáticas, perfeitas para embalar qualquer verão, um toque moderno foi combinado a silhuetas inspiradas nos anos 80. Sem traduções muito literais, exceto por um vestido de tule de várias camadas incrustado com corais bordados, a coleção apresentou leveza e peças que evocam a sensação de ondulações na água. A paleta de cores estava encantadora, avançando para trás a partir de tons azul-preto inspirados na profundidade do oceano, passando por todos os tons de turquesa, aqua, rosa e coral, e prata no final. Majestoso!!!!

 

 

Fonte: Vogue

 

Valentino ( @maisonvalentino ) Volumes e mais volumes. Foi assim que a marca desfilou sua coleção nesta temporada. Em uma passarela repleta de cores harmônicas e muito floral, o tradicional que não acredita em costura modernista propôs uma coleção marcada pela leveza e singularidade. Foram vistos vestidos de mangas compridas, muitos babados, rendas claras em modelos emoldurados, na tentativa de uma a celebração de graça e beleza.

 

Fonte: Vogue

As Cores invadiram a Semana de Alta Costura

Oi Meninas!

Mais um dia de Alta Costura, e nós continuamos compartilhando as melhores e mais incríveis sensações! Como tudo na vida, mudanças também chegaram à clássica Paris, e com isso podemos sentir as notórias atualizações em cada artista, mas claro, sem perder o glamour e o poder. Vamos lá?!

Chanel ( @chanelofficial ) O cenário já reservava grandes emoções, uma piscina neoclássica de pedra, com grandes palmeiras e pinheiros, sem dúvidas, impressionante!!! As criações estavam a altura do cenário do show, afinal, estamos falando de Chanel. Como sempre, o tailleur foi rei, e nesta edição, foram utilizadas saias alongadas, fendas laterais ou com lapelas invertidas e ombros decotados. Para completar, comprimentos acima dos joelhos e saiotes florais bem ao estilo Maria Antonieta dos tempos modernos.

Fotos: Fashion Network

Alexis Mabille ( @alexismabille  ) Em uma passarela rosa pink, o artista apresentou uma paleta de cores fortes, silhuetas definidas e padrões florais. O queridinho da estação não podia ficar de fora: o Neon chegou e fez sua passagem energética, deixando sua marca. Vestidos drapeados e plissados deram o tom de alta costura ao desfile, criando efeitos de movimento e luminosidade nas peças.

Fotos: Vogue

 

Stephane Rolland ( @stephanerolland_paris ) O artista se inspirou nos anos 20 e no clima artístico do pós Primeira Guerra Mundial para criar uma coleção que discutia a atual inexistência de espíritos livres. Segundo ele, atualmente as pessoas estão ligadas a tendências e bloggers, sem uma autonomia para compor produções individuais e com seu estilo. O branco e tons de nude dominaram a passarela, assim como o tule, plumas, mangas em balão e transparências. 

 

 Foto: WWD

 

Alexandre Vauthier  ( @alexandrevauthier ) O artista apresentou uma coleção que moderniza os códigos de alta costura, com linhas apertadas e sensuais, mas volumosas. Criações com Animal Print e muito brilho marcaram a passarela do artista, conhecido pelas formas precisas, detalhes e tecidos luxuosos. Essa temporada mostra mais uma vez, a parceria com do estilista com a Swarovski, que pela 14ª vez se juntaram em um trabalho glamouroso e criaram uma coleção com 358 mil cristais Swarovski.

Fotos: Fashion Network

 

Giorgio Armani ( @armani ) A coleção do lápis vermelho! Impactante! O red reinou e esteve presente desde as grandes criações aos mínimos detalhes – como sapato, delineado dos olhos, franjas. Peças marcadas e de caimento perfeito, a coleção apresentou um charme especial, transpondo o poder da mulher na cor que mais lhe representa.

Fotos: Fashion Network

 

Givenchy (@givenchyofficial ) Brilho metalizado, peças estruturadas, franjas, transparência e caimento fluido, além de renda, alfaiataria, plumas e plissados já anunciavam as trends da temporada. Aquele toque especial na silhueta, somado a caimentos fluidos e muitas franjas e vinil complementavam o poder de cada peça. Renda e alfaiataria também estiveram presentes, somados a plumas e plissados que misturam clássico e moderno em perfeita sintonia.

Fotos: Fashion Network

O incrível mundo dos sonhos! Confere aqui tudo sobre Semana da Alta Costura de Paris

Oi Meninas!

Nesta segunda-feira, dia 21 de janeiro, foi dada a largada para a temporada de alta costura de primavera/verão 2019, e nós estamos como?!  Apaixonadas!

A Haute Couture, como é chamada em francês,  não é a moda comercial, aquela nós seres humanos normais consumimos diariamente. Mas para profissionais do segmento, ela representa o clímax da criatividade e exuberância, unindo os mais perfeitos criadores, qualidade de materiais e trabalho minucioso, tudo produzido à base de riqueza de detalhes e alto rigor técnico, feitas à mão, sob medida e somente em Paris. Então, vamos desbravar o primeiro dia de show deste universo mágico disfarçado de vestidos, casacos ou itens de alfaiataria, geralmente usados em grandes eventos de gala e red carpets.

 

Schiaparelli (@schiaparelli ) Imagine o “Jardim do Éden em Marte” e os seus encantamentos… Este foi o clima que carregou florais que se declinavam em pétalas de seda e tule, criando uma atmosfera mágica, repleta de vida e impacto visual, inspirados no universo celeste e na natureza. Sem dúvidas, as cores foram o forte da coleção, que de minimalista não teve nada. A paleta contou com tons rosa-choque, amarelo, verde e vermelho, além de cintilantes e neon. Com uma espécie de alfaiataria descolada, camadas exageradas, caudas volumosas, brilho e formas desconstruídas arrancaram suspiros do público, impressionados pela mistura de cores nada convencional para uma coleção de Alta Costura. As peças apareceram com muito tule,  botas no estilo western luxuoso e riqueza de plumas, hit que chegou tímido, mas promete permanecer nos nossos corações e invadir as vitrines fashionitas do país.

Fotos: Fashion Network

 

Iris Van Herpen ( @irisvanherpen ) Em um desfile sensorial, incrível e deslumbrante, a artista marcou mais uma vez seu talento na passarela. Criações em tecidos fluidos e cores marcantes, as peças apresentavam efeito tridimensional impressionante, traduzindo formas que pareciam ter vida própria. Os vestidos em organza translúcidas com muitas camadas ondulantes bailavam junto ao corpo da modelo, em uma dança que enlouquecia os olhos do público presente, diante do movimento posposto pelas criações.

Fotos: Fashion Network

 

Christian Dior ( @dior ) Le Cirque! O circo invadiu os sonhos da Dior, e com certeza, os nossos também!!! O tom fantástico, criativo e caótico dos picadeiros circenses sempre originaram grandes inspirações para os artistas. Nesta coleção, a Dior abraçou a temática e apresentou peças em bordados e aplicações que representam arlequins, animais e chamas. Babados lembram a figura dos pierrots, enquanto os trajes de domador apresentam um ar clássico e sofisticado. Foco nos maravilhosos vestidos plissados com ​​listras douradas e organza com bordados de lantejoulas, um show de beleza e elegância e fluidez. As listras complementam o imaginário circense, com cores vivas e efeitos tridimensionais, e ficaram incríveis em modelagens amplas, mangas bufantes e babados, representando bem o clima lúdico.

 

Fotos: Fashion Network

 

Maison Rabih Kayrouz ( @maisonrabihkayrouz ) Iniciando a sua trajetória no seleto grupo das marcas de alta costura, a Maison apresentou uma coleção oversized com peças assimétricas e tons que variavam do sóbrios às cores fortes. Forte presença de listras e cortes que cobriam os corpos das modelos, enquanto proporcionavam uma espécie de alongamento. Sem dúvidas, uma grande estreia!

Fotos: Fashion Network

Ralph&Russo ( @ralphandrusso @ralphandrussohautecouture ) Silhuetas definidas e cortes assimétricos, a marca londrina trouxe texturas, brilho e movimento para esta temporada. Com muitas plumas e riqueza em acessórios, como chapéus, luvas e bordados, o exagero de detalhes traduz a moda festa atual, um luxo moderno e desejo mundial. A maioria das peças acompanha o desenho da silhueta feminina, e mistura tons discretos e mais fortes, fechando a atmosfera sofisticada que representa a marca.

Fotos: Fashion Network

 

Giambattista Valli ( @giambattistavalliparis ) Pernas à mostra e muito volume traduzem a alta costura charmosa deste artista, que se inspirou na sua primeira visita à Cidade Luz. Marca bem presente nas suas criações, a coleção teve vestidos com muitas camadas de tecidos transparentes que possibilitam a passagem da luz, criando um efeito volumoso e fantástico. Silhuetas fortes e inteligentes, e mesmo diante da riqueza de elementos, as pernas das modelos estiveram presentes a todo momento, acrescentando um tom sexy à suas criações.

 

Fotos: Fashion Network

© 2019 - TV Aratu - Todos Direitos Reservados
Rua Pedro Gama, 31, Federação. Tel: 71 3339-8088 - Salvador - BA